Rua Wilson de Almeida-Nº 259-S / Bairro Ouro Verde, Nova Olímpia, Cep:78.370-000
Fone:(65) 3332-1130 Atendimento: 07:00 às 11:00hrs e das 13:00 às 17h00 hrs

Concepções de leitura e o ato de ler

         Antonio Veras Nunes e Ângela Romão Sobrinho

O presente artigo tem como objetivo enfatizar as concepções de leitura e o ato de ler.

Palavras chaves: concepções –leitura- ler.

Pode-se afirmar que ler tem as mais diversificadas acepções. Podemos ler a expressão do rosto de uma pessoa, o significado de sua bela obra de arte, a bula de remédio, e até  o silêncio de alguém. A leitura é muito importante. Devemos aprender a ler de uma forma complexa e complexa. Complexa não quer dizer complicadas, porque ler é um hábito muito interessante e prazeroso devemos ver além das letras que estão escritas no papel.

Geraldi (2003) define a leitura como processo de interlocução entre leitor e autor. Ele afirma que é o leitor quem constrói o texto a partir de sua leitura, atribuindo suas significações, tendo como base as suas leituras anteriores e suas experiências de vida.

O autor Geraldi destaca quatro concepções de leitura: leitura como busca de informações; a leitura-estudo do texto com a finalidade de realizar uma avaliação de uma determinada disciplina de um curso; leitura do texto-pretexto, sendo esse muito parecido com a leitura busca de informações, mas nesse caso, o termo pretexto de certa forma avalia a ação de usar um texto de forma reducionista; leitura-fruição,refere-se a um tipo de leitura que realizamos por prazer, nos faz bem, nos fazem felizes.

Como fazer para ler, para redigir um bom texto? Devemos acreditar que somos capazes. Pensar que a linguagem é a moeda de maior valor para conquistarmos poder. A pessoa que tem capacidade de falar em público, de escrever bons textos já tem muito a seu favor, num mundo como o nosso em que todo o dia tem que nos expressar, tanto na oralidade ou na escrita.

Fausltich (2005) trata sobre a leitura e redação de textos enfatizando a forma de elaboração e estrutura de textos argumentativos. A autora destaca algumas técnicas de leitura como, por exemplo: sublinhar, destacar as ideias principais do texto e trata sobre tipos de leitura, que subdivide em leitura informativa e leitura interpretativa.

Portanto a leitura ajuda no desenvolvimento da escrita do leitor. O conceito de leitura é amplo, não é um tema redundante. Não se reduz aquilo que é grafado nos livros, mas nas obras de artes, nas manifestações populares, na ações culturais de uma sociedade, no rosto de uma pessoa etc.